Qualidade
da democracia

Desde o início da terceira vaga de democratização (1974), diversos projetos internacionais analisaram a “saúde” das democracias numa perspectiva global, por meio da monitorização das atitudes dos cidadãos perante os regimes democráticos.

Tendo em vista que a democracia é um conceito e uma realidade multidimensional, algumas perguntas que o OQD busca responder são: o que os portugueses esperam da democracia? Como avaliam as suas múltiplas dimensões?

Nesse sentido, o OQD realiza estudos que buscam avaliar e diagnosticar a qualidade da democracia em Portugal, com interesse ainda nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOPS).

Satisfação com a democracia

Num momento de prolongada crise como aquele que se vive em Portugal nos últimos anos, torna-se fundamental auscultar, monitorizar, e valorizar as percepções, atitudes e comportamentos dos portugueses perante a democracia.

Estudos recentes sobre as atitudes dos cidadãos europeus com relação à democracia indicam que estes mantêm níveis elevados de adesão aos valores e aos princípios democráticos, mas que estão cada vez mais insatisfeitos com o funcionamento da democracia.

O foco desse tema de investigação são as percepções dos cidadãos sobre o funcionamento da democracia tanto numa perspectiva comparada quanto longitudinal.

Atitudes e comportamentos dos cidadãos em relação à transição democrática

Completados mais de 40 anos do 25 de Abril, é importante saber quais são os sentimentos e opiniões dos cidadãos com relação à democratização portuguesa. Sabe-se que essa data possui diversos significados e, sendo assim, torna-se fundamental avaliar o seu impacto a nível econômico, político e social bem como as percepções da opinião pública.

Dentro desse tema de investigação se concentram estudos que procuram perceber como o passado influencia as atitudes e o comportamento político em Portugal: existe algum impacto da memória de democratização na forma como os cidadãos encaram a política hoje? Que legados deste processo da transição democrática podemos evidenciar em Portugal hoje em dia?

Juventude e política

Os jovens constituem um grupo social que merece estudo mais aprofundado principalmente diante do quadro de crise econômica vivido pela sociedade portuguesa.

Desse modo, o foco desse tema de investigação é compreender os comportamentos e atitudes sociais e políticas da juventude em comparação com o resto da sociedade portuguesa em temáticas como o emprego e a empregabilidade, a mobilidade, a política e o lazer. Pretende-se retratar a juventude portuguesa no que diz respeito a estas dimensões de análise, centrais para a compreensão tanto do presente como do futuro de Portugal.

Estudos comparativos no âmbito
de regimes e instituições políticas

O OQD também realiza estudos em perspectiva comparada e longitudinal sobre temas correlatos a regimes e instituições políticas.

Busca-se situar a democracia em Portugal no contexto europeu bem como contribuir com o conhecimento produzido sobre os regimes políticos nos PALOPS.